Oposição síria acusa Rússia de querer influenciar em equipe de negociação

Cairo, 5 jan (EFE).- A Coalizão Nacional Síria (CNFROS), uma das principais formações da oposição na Síria, acusou nesta quinta-feira o governo da Rússia de tentar influenciar na formação da equipe negociadora que deverá discutir um eventual acordo de paz com o governo de Bashar al Assad nas conversas previstas para 23 de janeiro no Cazaquistão.

"Vemos com enorme preocupação as tentativas do governo russo de jogar com a questão da representação do povo sírio, da força revolucionária e da oposição", afirmou a CNFROS em comunicado.

Na nota, a coalizão ressaltou que qualquer delegação opositora deve emergir da Comissão Suprema para as Negociações (CSN), a principal aliança da oposição síria e à qual pertence a CNFROS.

"Em sua qualidade de representante legítimo do povo sírio, insistimos no direito da oposição de escolher sua delegação através da Comissão Suprema para as Negociações", cuja sede se encontra em Riad.

O enviado especial da ONU para o conflito na Síria, Staffan de Mistura, insistiu nesta quinta-feira no "desafio" que representa organizar qualquer reunião sobre o conflito sírio, especialmente em relação aos participantes dos diferentes grupos da oposição, um tema muito espinhoso, que dificultou convocações anteriores.

Durante um comparecimento à imprensa em Genebra sobre a situação do conflito, De Mistura ofereceu sua ajuda a Rússia e Turquia, caso ambos quisessem conselhos a respeito.

Além disso, o enviado especial insistiu que o sucesso da reunião na capital do Cazaquistão para tentar pôr fim ao conflito sírio depende da "consolidação" do cessar-fogo no país, que entrou em vigor na última sexta-feira.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos