Cristãos coptas egípcios comemoram seu Natal sob fortes medidas de segurança

Cairo, 6 jan (EFE).- Os cristãos coptas egípcios comemoram seu Natal este ano sob fortes medidas de segurança nas cercanias dos lugares sagrados, com a lembrança do ataque do último dia 11 de dezembro durante uma missa na igreja de São Pedro, no centro do Cairo, que deixou 28 mortos.

O jornal independente egípcio "Al Masry Al-Youm" indicou nesta sexta-feira que a Catedral copta de São Marcos, da qual faz parte a igreja atacada no bairro de Al Abassiya, está desde ontem sob forte vigilância para a missa de Natal, prevista para esta noite.

O ato religioso será celebrado pelo papa Papa Teodoro II de Alexandria, e estarão presentes responsáveis governamentais e personalidades públicas, anunciou a publicação.

Além disso, a polícia intensificou sua presença ao redor dos templos sagrados localizados na província de Suez (leste), indicou a agência de notícias "Mena".

O chefe de segurança da província de Kafr el-Sheikh, Sameh Muslim, declarou à "Mena" que foram utilizadas as tecnologias mais avançadas para garantir que tudo transcorra em ordem.

O grande xeque de Al-Azhar, Ahmed al Tayyip, e outros grandes ulemás assistirão à missa para felicitar o papa Teodoro II e todos os cristãos coptas pela festividade.

O jornal oficial "Al-Ahram" explicou que a visita das figuras muçulmanas à catedral no Egito ocorre após "rumores de que o islã proíbe a participação dos muçulmanos nas celebrações do Natal cristão".

Os ulemás de Al-Azhar condenaram essa afirmação e asseguraram o contrário: "compartilhar a felicidade com os cristãos é um dever religioso de todas as religiões monoteístas".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos