Funcionários do Kremlin comemoraram vitória de Trump, diz inteligência

Em Washington

  • Wikipedia

Um novo relatório da comunidade de inteligência dos Estados Unidos ao qual o presidente, Barack Obama, teve acesso nesta quinta-feira (5) --e que nesta sexta (6) será entregue a seu sucessor, Donald Trump-- constata que funcionários do Kremlin comemoraram a vitória do empresário nova-iorquino nas últimas eleições.

O relatório confidencial, com cerca de 50 páginas segundo "The Washington Post", também identifica o autor do vazamento dos documentos hackeados do Partido Democrata e da campanha presidencial da candidata Hillary Clinton à organização Wikileaks, embora o jornal não o nomeie.

O novo documento da inteligência publica comunicações interceptadas de funcionários do Kremlin, alguns deles com conhecimento da ingerência russa no pleito, comemorando a vitória de Trump sobre Hillary.

O relatório também identifica aparentemente a fonte do Wikileaks, cujo fundador, Julian Assange, negou em reiteradas ocasiões que seja o Kremlin.

A suposta ingerência russa nas eleições para a presidência dos EUA monopolizou o debate político das últimas semanas no país.
 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos