Obama considera "desprezível" a agressão retransmitida por Facebook

Washington, 5 jan (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, considerou nesta quinta-feira "desprezível" o ataque acontecido em Chicago de quatro jovens afro-americanos contra um incapacitado e transmitido ao vivo pelo Facebook.

Os jovens, que foram detidos, foram acusados por crime de ódio, sequestro agravado, retenção ilegal agravada e lesões agravadas com uma arma letal, detalhou o chefe da Polícia de Chicago, Eddie Johnson.

Em declarações a veículos de imprensa de Chicago, o presidente qualificou a agressão de "desprezível" e de "crime de ódio", mas negou que se viva um aumento de tensão racial no país.

Essa percepção a atribuiu ao surgimento e extensão das redes sociais, telefones inteligentes e internet.

Na gravação, de cerca de 30 minutos, a vítima, de raça branca, aparece atada e amordaçada e vários indivíduos batem nela enquanto insultam o presidente eleito, Donald Trump, e a população branca.

Os agressores cortaram a roupa da vítima, que pôde ter ficado sequestrada por cerca de 48 horas, lhe jogaram cinza de cigarro, bateram em sua cabeça e lhe cortaram parte de seu couro cabeludo com uma faca.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos