Rei da Espanha pede mais esforços e meios para combater o terrorismo

Madri, 6 jan (EFE).- O rei da Espanha, Felipe VI, pediu nesta sexta-feira mais meios na luta contra o terrorismo, que considerou como um "inimigo da humanidade".

O monarca discursou hoje, na festa de Dia de Reis, que é tradicionalmente celebrado no Palácio Real de Madri. Acompanhado da rainha Letizia, Felipe IV defendeu que as Forças Armadas e a polícia adotem os melhores meios para conter a "maior ameaça à segurança global" do mundo atual.

"Não devemos poupar esforços para aumentar nossa capacidade de prevenção e de resposta à esta praga que põe em risco nossa sociedade, despreza nossos valores democráticos e é um inimigo da humanidade", afirmou o monarca, em um ato que também contou com a presença do presidente do Governo, Mariano Rajoy.

Felipe VI ressaltou que o trabalho das Forças Armadas, dos demais corpos de segurança e dos serviços de inteligência está "dando bons frutos" na Espanha. Por isso, defendeu a sequência do que "está sendo feito bem" no país.

Na avaliação do rei, o terrorismo, uma das principais preocupações dos espanhóis, ataca "sem escrúpulo" em qualquer lugar, destacando o país como um "parceiro leal, confiável e responsável" com os compromissos adquiridos. Além disso, destacou que as forças de segurança espanholas têm grande credibilidade internacional.

No fim do discurso, Felipe VI citou o escritor Miguel de Cervantes, autor de Dom Quixote de La Mancha. Na voz do personagem, Cervantes disse que "as armas têm como objetivo e fim a paz, que é o maior bem que os homens podem desejar em vida".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos