Trump afirma que polêmica sobre Rússia é "caça a bruxas" de adversários

Nova York, 6 jan (EFE).- O presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta terça-feira ao jornal "The New York Times" que a polêmica em torno do envolvimento da Rússia na última campanha eleitoral é uma "caça a bruxas" orquestrada por seus adversários.

"Saíram muito mal das eleições. ganhei mais estados que Ronald Reagan (...). Estão muito envergonhados. Em certa medida é uma caça a bruxas. E estão focados nisto", disse Trump em entrevista publicada hoje pelo jornal nova-iorquino.

Precisamente hoje, o magnata se reunirá com funcionários de inteligência do governo de Barack Obama para conhecer detalhes das investigações sobre o ciberataque russo no pleito de novembro.

Na entrevista por telefone, Trump afirmou ao "NYT" que o Comitê Nacional Democrata (DNC) se negou esta semana a dar ao Birô Federal de Investigação (FBI) acesso a seus servidores informáticos depois que teriam sido hackeados durante a campanha eleitoral.

"O Comitê Nacional Democrata não lhes deixa ver os servidores. Como se pode ter certeza que houve um ciberataque quando nem sequer se pôde acessar os servidores?", se perguntou o presidente eleito.

Para Trump, trata-se de uma "caça a bruxas" de seus adversários porque há outros países, como a China, que no passado efetuaram ataques informáticos e roubaram informação de 20 milhões de funcionários públicos e "ninguém fala disso".

"Dito tudo isto, não quero que haja nenhum país que lance ciberataques contra o nosso. Hackearam a Casa Branca. Hackearam o Congresso. Somos a capital mundial do ciberataque", acrescentou o magnata na mesma entrevista.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos