Trump insiste para que México reembolse EUA por muro na fronteira

Nova York, 6 jan (EFE).- O presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, voltou dizer nesta sexta-feira que o México reembolsará o país pelas despesas relacionadas à construção de um muro na fronteira que separa os dois territórios.

Trump insistiu na ideia após a divulgação de relatórios que indicam que líderes republicanos cogitam a possibilidade de financiar esse muro com amparo em uma lei de 2006 que projetava a construção de obras na fronteira.

"Os veículos de imprensa desonestos não informam que qualquer dinheiro usado para construir a muralha será pago pelo México depois", afirmou Trump nesta sexta-feira pela rede social Twitter.

Em 2006, foi aprovada uma lei assinada pelo então presidente americano, George W. Bush, para construir uma "barreira física" de 1,1 mil quilômetros na fronteira com o México, que tem extensão de aproximadamente três mil quilômetros.

Essas obras, no entanto, nunca foram realizadas, mas a lei não especificava quando deixaria de vigorar, o que abre a possibilidade para a busca do financiamento por um programa que já está aprovado.

Em 22 de outubro do ano passado, durante a campanha eleitoral, Trump avisou que o México "reembolsaria" os Estados Unidos pelos recursos usados na construção de um muro que visa bloquear a entrada de imigrantes ilegais.

"Já disse que o México pagaria pelo muro, no entendimento que esse país reembolsaria os Estados Unidos pelo custo total desse muro", disse a época, ponto que repetiu nesta sexta-feira.

Trump tinha dito o México se encarregaria diretamente dessas despesas. Cálculos feitos pelos veículos de imprensa locais indicam que a ideia de Trump teria um custo de US$ 10 bilhões.

O México já deixou claro que não tem a intenção de pagar um centavo sequer pelo muro que Trump quer construir e que foi um dos principais temas de sua campanha.

O congressista republicano Chris Collins afirmou nesta sexta-feira que Trump "tem todas as cartas necessárias" para pressionar a favor desse reembolso levando em conta que "a economia do México depende dos consumidores dos Estados Unidos".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos