Aeroporto de Fort Lauderdale reabre após tiroteio que deixou 5 mortos

Miami, 7 jan (EFE).- O aeroporto de Fort Lauderdale, no sul da Flórida (Estados Unidos), retomou suas operações neste sábado quase com normalidade após o tiroteio ocorrido ontem em um de seus terminais e que deixou cinco mortos e oito feridos.

Às 5h (horário local, 8h de Brasília), o aeroporto abriu as portas de todos seus terminais, exceto o número 2, onde o ex-militar Esteban Santiago, de 26 anos, abriu fogo na área de retirada de bagagens com uma pistola semiautomática que tinha despachado em sua mala.

Veículos de comunicação locais mostravam no começo da manhã longas filas de passageiros nos terminais 1, 3 e 4 deste aeroporto, que registra alguns voos cancelados, desviados ou atrasados.

O terminal 2 permanece isolado e com presença policial, enquanto funcionários do aeroporto se focam na tarefa de localizar os proprietários de cerca de 20.000 malas que não foram reivindicadas por seus donos.

Vários dos passageiros que chegaram hoje às instalações aeroportuárias voltavam de refúgios administrados pela Cruz Vermelha na cidade de Port Everglades, para onde foram transferidos ontem após o ataque.

As autoridades federais e estaduais confirmaram na noite de sexta-feira que Esteban Santiago, nascido em Nova Jersey e criado em Porto Rico, foi o autor dos disparos e não se descarta que possa ter motivações terroristas, apesar de por enquanto se desconhecer as razões reais do ataque.

O suspeito permanece detido em uma prisão do condado Broward e a expectativa é que faça sua primeira aparição em uma corte federal na segunda-feira, onde deverá receber acusações.

George Piro, do escritório do FBI em Miami, afirmou que em novembro do ano passado Santiago foi a um escritório desta agência federal em Anchorage, no Alasca, e sua "conduta errática" fez com que fosse enviado a instituições mentais para uma avaliação psicológica.

Algumas fontes relatam que Santiago afirmou que "escutava vozes" do governo que lhe diziam para se unir ao Estado Islâmico (EI).

Em entrevista coletiva esta manhã no aeroporto, o governador da Flórida, Rick Scott, afirmou que um dos oito feridos, uma mulher que recebeu um disparo no braço, receberia alta hoje.

De acordo com as versões oficiais, Esteban Santiago aterrissou na sexta-feira no aeroporto de Fort Lauderdale proveniente do Alasca, com escala em Mineápolis.

Testemunhas indicaram que, após recolher sua mala, Santiago foi ao banheiro, onde retirou a arma que tinha despachado, retornou à área de bagagens e começou a disparar de maneira aleatória.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos