Baixas temperaturas provocam 8 mortes e problemas nos transportes na Itália

(Atualiza número de mortos).

Roma, 7 jan (EFE).- As baixas temperaturas registradas na Itália, com nevascas que atingiram até o litoral sul do país, como as praias da ilha da Sicília, causaram a morte de pelo menos oito pessoas nas últimas 48 horas, assim como problemas no transporte.

A maior parte das vítimas era de sem-teto com idades compreendidas entre os 46 e os 66 anos que não estavam abrigados quando as temperaturas tinham descido abaixo de 0 graus centígrados nos lugares onde foram achados.

As mortes aconteceram em Florença e Milão e em localidades do centro (Latina), sudoeste (Messina) e sudeste (Altamura) do país.

Duas das vítimas eram sem-teto de origem polonesa, um romeno e outro indiano e os demais italianos, entre eles uma mulher que aparentemente sofreu uma queda mortal após escorregar no gelo.

O último falecido era um homem de 81 anos doente de Alzheimer que tinha deixado seu domicílio sem avisar ninguém, que aparentemente morreu por hipotermia e cujo corpo foi achado hoje em Capriano, ao norte de Milão, junto a um rio não longe de sua casa.

As temperaturas abaixo de zero afetaram todo o país, embora as nevascas tenham prejudicado principalmente, pelo inabitual do fenômeno, a parte sul, e toda Itália está sob a influência de uma frente procedente do nordeste do continente europeu.

Na região de montanha próxima à cidade de Gênova (noroeste) foi registrada uma temperatura de 14,7 graus abaixo de zero e na ilha de Capri, em frente a Nápoles (sul), na noite da sexta-feira o termômetro também se situou em níveis negativos.

Várias rotas marítimas entre o território peninsular e as ilhas italianas foram suspensas durante várias horas, como as que comunicam Capri com Nápoles e Sorrento ou os ferrys que viajam às ilhas Eolias (Sicília).

Na região da Apúlia (sudeste) as autoridades fecharam durante algumas horas os aeroportos de Brindisi e Bari, enquanto há estradas cortadas em várias áreas do território, sobretudo na Sicília e em Apúlia.

Em relação ao serviço ferroviário, vários trajetos foram temporariamente suspensos na Sicília, Abruzzos (centro), Lácio (centro) e Apúlia, embora funcionem com normalidade as conexões de trem de alta velocidade que ligam as principais cidades do país.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos