ONU e governo sírio lançam planos para reabilitar cidade de Aleppo

Aleppo (Síria)/Beirute, 7 jan (EFE).- A ONU e o governo da Síria lançaram neste sábado planos para a reabilitação da cidade de Aleppo, a maior do norte do país, depois que no final de dezembro o exército nacional anunciou que estava "livre de terroristas".

O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) centra seu projeto na parte antiga da cidade, que figura na lista do Patrimônio Mundial da Unesco.

Em declarações à Agência Efe, o responsável por essa iniciativa, Ibrahim Alewi, explicou que 50 dos 400 trabalhadores do projeto participam de tarefas de recuperação de peças artesanais de madeira e pedras antigas sepultadas sob os escombros. Os demais se dedicam a limpar as ruas da parte antiga da cidade.

"O Pnud está proporcionando todo o apoio financeiro requerido e o equipamento necessário para este trabalho", declarou Alewi, enquanto supervisionava os trabalhos em uma área perto da Grande Mesquita de Aleppo.

Enquanto isso, ONGs e equipes de voluntários atuam nos bairros do leste de Aleppo e em centros de amparada de deslocados para ajudar os moradores a restaurar as áreas danificadas para que possam retornar a suas casas.

Em Damasco, o governo do primeiro-ministro, Emad Jamis, aprovou hoje um plano para restabelecer os serviços, reativar o setor industrial e reforçar a segurança em Aleppo, segundo a agência de notícias oficial síria "Sana".

O Executivo tem como objetivo que os moradores da cidade possam retornar a suas casas o mais rápido possível e, para isso, deve garantir o restabelecimento dos serviços básicos, como o fornecimento de eletricidade e água.

Além disso, será avaliado o estado dos edifícios para posteriormente realizar sua reabilitação.

O Conselho de Ministros também aprovou o envio de maiores quantidades de gasolina, gás e combustível derivado de petróleo à cidade.

A iniciativa inclui, além disso, trabalhos de reparação de 50 escolas do leste de Aleppo e de cinco centros de saúde e hospitais, assim como a reabertura das fábricas da cidade.

A "Sana" acrescentou que as autoridades reforçarão as patrulhas de segurança e que as delegacias serão reformadas e renovadas.

Aleppo foi uma das cidades sírias mais castigadas durante estes mais de cinco anos de conflito armado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos