Principal partido opositor argelino decide boicotar legislativas de 2017

Argel, 7 jan (EFE).- O presidente do principal partido de oposição da Argélia, Ali Benflis, anunciou neste sábado que o Taliat al Huriet (Vanguarda de Liberdades) não participará das próximas eleições legislativas, previstas para o primeiro semestre desse ano.

Em entrevista à imprensa após a votação interna que aprovou o boicote eleitoral, o político explicou que, em sua opinião, esses pleito "não apresentarão solução alguma à crise multidimensional que assola a Argélia nem contribuirão à modernização de seu sistema político".

"Na realidade nada é normal nesta operação e nada é normal na situação do país hoje. A política de cotas funcionará e a Argélia terá uma nova instituição legislativa que não diferirá das anteriores", considerou.

"Será uma instituição legislativa nova que obedecerá às ordens e onde a oposição, apesar dos esforços, não terá nenhuma influência. A instituição legislativa prevista vai executar as ordens e não vai tomar iniciativas", acrescentou.

Beflis, que dirigiu o governo argelino entre 2000 e 2003, no período no qual o atual presidente, Abdelaziz Bouteflika, ascendia ao poder, advertiu, no entanto, que seu partido não ficará de braços cruzados.

Segundo o partido, 291 membros votaram hoje a favor do boicote, 16 contra e três se abstiveram.

Afundada em uma grande crise econômica, fruto em grande parte do abrupto desabamento dos preços do petróleo e do gás, a Argélia atravessa igualmente uma momento de turbulência política, causada em grande parte pelas dúvidas sobre o verdadeiro estado de saúde do presidente e do mistério que envolve sua sucessão.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos