Cerca de 12.000 russos ficam sem calefação com 25 graus abaixo de zero

Moscou, 8 jan (EFE).- Cerca de 12.000 pessoas ficaram sem calefação neste domingo na cidade de Krasnogorsk, no arredores de Moscou, com temperaturas de 25 graus abaixo de zero, informaram as autoridades locais.

"Foi declarado regime de emergência", escreveu no Instagram o chefe da administração de Krasnogorsk, Mikhail Sapunov, que acrescentou que equipes técnicas trabalham para retomar o fornecimento de calefação.

A avaria deixou fora de serviço três caldeiras que proporcionavam calefação a um total de 84 edifícios de apartamentos.

Nos últimos dias, as temperaturas na parte europeia da Rússia caíram abaixo dos 30 graus negativos.

Ontem à noite, na cidade de Klin, cerca de 100 quilômetros ao norte da capital russa, os termômetros registraram uma temperatura mínima de 35,9 graus abaixo de zero.

Em Moscou, neste sábado se registraram 29 graus negativos, a temperatura mais baixa em um dia 7 de janeiro em mais de cem anos.

As autoridades moscovitas não consideraram necessário suspender as aulas nas escolas, mas os alunos de primeiro a quarto grau poderão ficar em suas casas amanhã se assim decidirem seus pais.

Segundo as previsões meteorológicas, na capital russa a onda de frio começará a remeter na próxima terça-feira, quando espera-se que as temperaturas subam até 10 graus abaixo de zero, que são frequentes para esta época do ano.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos