Governo colombiano reativará conversas com ELN no dia 12 de janeiro em Quito

Bogotá, 8 jan (EFE).- As conversas para a instalação de uma mesa pública com o Exército de Libertação Nacional (ELN), a segunda maior guerrilha da Colômbia, serão reiniciadas na próxima quinta-feira, e não na terça-feira como inicialmente estava previsto, informou neste domingo o governo colombiano.

"A reativação das conversas para concretizar a data de instalação da mesa pública será na próxima quinta-feira, 12 de janeiro, em Quito, Equador", detalhou o governo em comunicado.

O governo da Colômbia e o ELN tinham previsto começar no último dia 27 de outubro em Quito a fase pública das conversas de paz, mas as tratativas não avançaram devido à recusa dos rebeldes de libertar o ex-congressista Odín Sánchez, sequestrado por essa guerrilha desde 3 de abril de 2016.

A delegação que viajará para Quito para a reativação das conversas para concretizar a data de instalação da mesa pública de diálogos será liderada pelo chefe negociador do governo colombiano, o ex-ministro Juan Camilo Restrepo, acrescenta o comunicado, que não se aprofunda nas razões pelas quais a reunião foi adiada por dois dias.

O governo colombiano também "agradece" ao Equador pela "generosa hospitalidade que veio prestando em seu território para o desenvolvimento destas conversas".

O governo da Colômbia e o ELN anunciaram no dia 30 de março do ano passado em Caracas a instalação de uma mesa de conversas, cujas sessões se desenvolverão no Equador, na Venezuela, no Chile, em Cuba e no Brasil, países que atuarão como fiadores, junto à Noruega.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos