Khamenei lembra parceria de 59 anos com seu "companheiro" Rafsanjani

Teerã, 8 jan (EFE).- O líder supremo do Irã, Ali Khamenei, lamentou neste domingo a morte do ex-presidente Ali Akbar Hashemi Rafsanjani, a quem qualificou com "companheiro de luta e amigo", ao lembrar seus 59 anos de parceria.

"É difícil e dolorosa a falta do companheiro com o qual a história de parceria foi de 59 anos", afirmou Khamenei em comunicado divulgado em seu site oficial.

O líder supremo destacou a "grande inteligência e proximidade" de Rafsanjani durante a Revolução Islâmica de 1979. "Foi um apoio para todos seus companheiros e principalmente para mim", acrescentou.

O presidente iraniano, Hassan Rohani, também expressou sua dor pela morte de Rafsanjani e afirmou, em sua conta oficial no Twitter, que "a alma do grande homem da revolução e da política, símbolo de paciência e resistência, ascendeu ao céu".

Por sua parte, o ministro das Relações Exteriores iraniano, Mohamad Javad Zarif, demonstrou seu pêsame e definiu Rafsanjani como "um grande cientista, um distinto ulemá, um guerreiro incansável e o amigo de toda a vida do imã Khomeini e do líder supremo (Khamenei)".

Rafsanjani, que ocupou o cargo de presidente entre 1989 e 1997 e liderou entre 2007 e 2011 a influente Assembleia de Especialistas, morreu hoje em Teerã aos 82 anos em decorrência de um infarto.

Segundo os veículos de comunicação oficiais, seu funeral está previsto para a próxima terça-feira na capital iraniana.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos