May condena sexismo de Trump, mas ressalta importância de relação bilateral

Londres, 8 jan (EFE).- A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, condenou neste domingo os comentários sobre as mulheres feitos no passado pelo presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, mas ressaltou a importância da relação bilateral.

May fez estas declarações em entrevista à emissora "Sky News", na qual foi perguntada sobre como se sentia em relação às declarações de 2005 de Trump, divulgadas durante a campanha eleitoral presidencial, nas quais este revelava como abusa das mulheres aproveitando sua posição de poder.

"Acho que isso é inaceitável, mas o próprio Trump disse isso também e se desculpou", declarou May em sua primeira entrevista de 2017.

Em seguida, a líder conservadora ressaltou que "a relação entre o Reino Unido e os Estados Unidos é sobre algo muito maior que a mera relação entre as duas pessoas que são presidente e primeiro-ministro".

"Isso é importante, mas temos uma relação especial há muito tempo com os Estados Unidos, que se baseia em valores compartilhados, e na qual, no Reino Unido, sentimos que podemos dizer aos EUA que estamos em desacordo com o que fazem", ressaltou.

Por sua vez, Trump escreveu hoje no Twitter que espera "com vontade" receber May em breve.

"Tenho muita vontade de me encontrar com a primeira-ministra Theresa May em Washington nesta primavera. O Reino Unido, um aliado dos Estados Unidos há muito tempo, é muito especial!", ressaltou o presidente eleito.

Fontes do governo britânico confirmaram que, após uma reunião preliminar realizada em dezembro por representantes de ambos governos, está previsto que May viaje aos Estados Unidos em algum momento do segundo trimestre.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos