Pyongyang aspira a ter pronto míssil intercontinental no final de 2017

Seul, 8 jan (EFE).- O regime norte-coreano aspira a completar o desenvolvimento de um míssil balístico intercontinental (ICBM) no final de 2017 ou começo de 2018, revelou neste domingo um ex-diplomata norte-coreano refugiado na Coreia do Sul em uma entrevista à agência "Yonhap".

"A Coreia do Norte traçou o objetivo de desenvolver armas nucleares miniaturizadas que encaixem em um míssil capaz de atingir os Estados Unidos", revelou Thae Yong-ho, ex-número dois da embaixada do regime no Reino Unido que desertou com sua mulher e seus dois filhos.

A escolha do momento não seria aleatória, "já que (Coreia do Norte) leva em conta as transições políticas na Coreia do Sul e EUA.", explicou Thae à agência de notícias sul-coreana.

Pyongyang finaliza os preparativos para lançar outro projétil destas características, como expôs o líder norte-coreano, Kim Jong-un, em seu discurso de Ano Novo, no qual afirmou que seu país está "na fase final dos preparativos para testar o lançamento de um míssil balístico intercontinental".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos