Milhares marcham no México contra Peña Nieto e aumento dos combustíveis

Cidade do México, 9 jan (EFE).- Uma manifestação contra o aumento dos preços dos combustíveis e pedindo a renúncia do presidente Enrique Peña Nieto tomou as ruas da Cidade do México nesta segunda-feira, com o respaldo de milhares de pessoas que responderam à convocação promovida nas redes sociais.

A mobilização, uma iniciativa cidadã, começou no meio da tarde no monumento conhecido como Ángel de la Independencia e partiu rumo ao Zócalo, a principal praça da capital mexicana.

Em contraste com as cenas de distúrbios e saques ocorridos no país desde que entrou em vigor no dia 1º de janeiro a alta de entre 14% e 20% da gasolina e do diesel, os participantes pediram que o protesto se desenvolvesse de forma pacífica.

"Sem violência", cantaram os manifestantes nos primeiros metros do percurso, pouco antes de entoar o hino mexicano.

Durante o início da passeata se escutaram gritos contra o governo de Peña Nieto e contra as reformas estruturais impulsionadas desde o início de seu mandato em dezembro de 2012.

"O povo está zangado, está se mobilizando", declarou um dos manifestantes através de um alto-falante montado sobre a caminhonete que conduzia a marcha.

A mobilização, uma entre as dezenas que acontecem em todo o país, tinha sido promovida durante as últimas semanas nas redes sociais, onde mais de 7.000 pessoas tinham confirmado sua participação.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos