Vídeo mostra crianças do EI assassinando espiões curdos na Síria

Beirute, 9 jan (EFE).- Um vídeo divulgado nas últimas horas na internet pelo grupo terrorista Estado Islâmico (EI) mostra três crianças assassinando outros três homens curdos acusados de serem espiões na província de Deir er Zor, no leste da Síria.

Na gravação, de mais de 18 minutos e que não teve a autenticidade comprovada, é possível ver os três "filhos do califado", como o EI chama os menores de idade que recruta, em um parque de diversões. Duas das crianças decapitam os prisioneiros. A terceira, mais nova que as outras, mata o outro homem com uma pistola.

Antes das mortes, um dos menores, identificado como Khatab al Qameshli, aparece na gravação falando sobre a sua vida e um de seus irmãos, Abu Bara, guerrilheiro do EI que perdeu a vida em Tel Barak, na província de Al Hasakah.

A criança explica que após a morte de Abu Bara, outro de seus irmãos tentou convencê-lo a se mudar para a cidade de Al Qameshli, também em Al Hasakah, sob o controle da aliança curdo-árabe Forças da Síria Democrática, mas ele rejeitou ir para uma "terra apóstata".

A gravação mostra uma suposta confissão dos três curdos assassinados. Eles dizem que trabalharam para "forças curdas" e são acusados de pertencer à guerrilha do Partido dos Trabalhadores do Curdistão.

Segundo dados divulgados hoje pelo Observatório Sírio de Direitos Humanos, os radicais do EI executaram extrajudicialmente 827 pessoas no território sírio durante 2016, usando métodos como decapitações, fuzilamentos e explosões. Do total, 438 eram civis.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos