Kerry ironiza transição e diz que quase não há contato com equipe de Trump

Washington, 10 jan (EFE).- O secretário de Estado dos EUA, John Kerry, ironizou nesta terça-feira o processo de transição de poder no país ao afirmar que quase não houve conversas de alto nível com membros da equipe do presidente eleito Donald Trump ou com o nomeado para sucedê-lo no comando da diplomacia americana, Rex Tillerson.

"O processo de transição está sendo tranquilo... Quase não há muitas conversas sobre o assunto", disse Kerry em um evento realizado no Instituto pela Paz de Washington.

Kerry revelou que não se reuniu até o momento com Tillerson, ex-executivo-chefe da petrolífera ExxonMobil e escolhido pelo presidente eleito para assumir a Secretaria de Estado.

"Houve algumas pessoas que passaram pelo (nosso) prédio", disse Kerry sobre alguns membros da equipe de transição de Trump.

Apesar da ironia, Kerry reconheceu que as mudanças de governo entre partidos diferentes são mais complexas. O "foco imediato" de quem irá assumir, segundo ele, está nas audiências de confirmação das nomeações dos secretários escolhidos por Trump no Senado.

Tillerson, que tem bom relacionamento com o presidente da Rússia, Vladimir Putin, irá na quarta-feira ao Congresso para participar de sua primeira audiência no Comitê de Relações Exteriores do Senado.

Kerry deixará o cargo junto com os demais representantes do governo do presidente Barack Obama no dia 20 de janeiro, data na qual Trump assumirá oficialmente o comando da Casa Branca.

O republico criticou durante a campanha a política externa de Obama e prometeu uma mudança que devolverá o respeito pelos EUA como líder global.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos