Ministro da Informação da Gâmbia renuncia e se refugia no Senegal

Dacar, 10 jan (EFE).- O ministro da Informação da Gâmbia, Sheriff Bojang, se refugiou no Senegal depois de apresentar um pedido de renúncia, porque o presidente de seu país, Yahya Jammeh, se nega a aceitar os resultados das eleições.

Bojang tornou pública nesta terça-feira sua decisão em Dacar através de um comunicado, no qual pede a Jammeh que respeite os desejos dos gambianos e reconheça o líder da oposição, Adama Barrow, como presidente eleito. O presidente da Comissão Eleitoral, também exilado desde a semana passada, anunciou os resultados das eleições de 1º de dezembro e proclamou a vitória de Barrow com 43,34% dos votos, contra 39,6% obtidos por Jammeh.

Yahya Jammeh, que governa a Gâmbia há 22 anos, reconheceu sua derrota no dia seguinte ao anúncio dos resultados e parabenizou publicamente o presidente eleito. Uma semana depois, voltou atrás e apresentou um recurso por supostas irregularidades nas votações.

Organizações internacionais denunciaram o fechamento de quatro emissoras de rádio privadas nos últimos 15 dias por ordem dos serviços de segurança e em meio à crise gerada pela rejeição dos resultados. Ontem, a "Paradise FM" - uma das de maior audiência no país - foi fechada após receber uma ordem de suspensão da programação emitida pela Agência Nacional de Investigação.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos