Presidente de Uganda nomeia filho como seu principal assessor

Nairóbi, 10 jan (EFE).- O presidente de Uganda, Yoweri Museveni, nomeou seu filho, Muhoozi Kainerugaba, como principal assessor presidencial para Operações Especiais, cargo no qual supervisionará assuntos de segurança e poderá se preparar para suceder seu pai, informou nesta terça-feira a imprensa local.

Aos 72 anos, Museveni exerce seu quinto e último mandato, já que a Constituição ungandense impõe um limite de 75 anos para os candidatos à presidência, e nas próximas eleições, em 2021, o líder já terá ultrapassado essa idade.

Por isso, a nomeação de Kainerugaba, que já ocupou outros cargos no governo de Uganda, poderia ser parte de um plano de Museveni para preparar seu filho para concorrer à presidência, segundo analistas.

Kainerugaba, de 42 anos, deixou seu cargo de comandante das Forças Especiais para ser nomeado assessor presidencial ontem à noite.

O novo assessor deverá cuidar da segurança do presidente e de outros assuntos importantes em Uganda, governada por Museveni desde 1986, em meio a acusações de fraude eleitoral por parte da oposição.

Os opositores também acusam o presidente de conceder altos cargos do governo a membros de sua família e adotar um estilo cada vez mais autocrata, algo que ele nega.

No ano passado, Museveni também nomeou seu irmão Salim Saleh conselheiro presidencial e sua esposa, Janet Museveni, como ministra da Educação.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos