Autoridades sírias anunciam acordo para pacificar vale do rio Barada

(Atualiza com mais informações).

Beirute, 11 jan (EFE).- As autoridades da Síria anunciaram nesta quarta-feira que chegaram a um acordo preliminar com os grupos armados do vale do rio Barada, que abastece de água a capital Damasco, para resolver o conflito nessa área.

O governador da província de Rif Damasco, Alah Ibrahim, declarou à agência de notícias oficial síria, "Sana", que o pacto contempla a retirada dos combatentes que não são originais do vale para a província de Idlib, no norte da Síria, enquanto os que quiserem ficar terão que regularizar sua situação legal.

Ibrahim acrescentou que a solução contempla a entrega por parte dos combatentes de suas armas pesadas e a entrada do exército na região para limpá-la de minas e de outros artefatos explosivos.

Este último passo, ressaltou o governador, antecederá o acesso de uma equipe de técnicos ao manancial de Ain al Fiya, que fornece água ao rio e abastece a capital síria, para reparar as imperfeições causadas tanto na estação de bombeamento de água como em tubulações pelos "ataques terroristas".

Ibrahim indicou que nas próximas horas verá a viabilidade do acordo.

A agência "Sana" veiculou que cerca de 500 de pessoas já regularizaram hoje suas situações junto as autoridades no vale de Barada e aderiram ao decreto de anistia do presidente sírio, Bashar al Assad, de julho passado, que tinha vigência de três meses, e que foi prorrogado por 90 dias.

O Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH) afirmou que o governo sírio busca acordos de reconciliação individuais para cada população do vale do rio Barada, onde há 13 localidades - dez em poder dos insurgentes e três nas mãos das autoridades -, em vez de um pacto global.

Segundo o OSDH, os dirigentes rebeldes negam a existência de qualquer pacto a esse respeito.

A ofensiva governamental no vale começou há 23 dias e continuou apesar da trégua que entrou em vigor no último dia 30 em toda a Síria, mediada por Rússia, aliada do regime de Bashar al Assad, e Turquia, que apoia a oposição.

Devido aos enfrentamentos, o fornecimento de água do vale do rio Barada está interrompido na capital síria.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos