Bombardeios matam, pelo menos, 10 jihadistas no noroeste da Síria

Beirute, 11 jan (EFE).- Uma série de bombardeiros realizados por aviões de origem desconhecida matou, pelo menos, dez combatentes jihadistas nesta quarta-feira, na província de Idlib, no noroeste da Síria, conforme divulgou o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

A ONG apontou que ainda não se sabe se as vítimas pertenciam a Frente da Conquista do Levante (ex-filial da Al-Qaeda) ou de alguma outra organização rebelde.

Os alvos dos bombardeios foram dois carros e três motos, que faziam parte de um comboio. O número de feridos não está determinado até o momento.

Ontem à noite, três milicianos do Exército da Conquista, um agrupamento de facções islâmicas que costuma colaborar com o antigo braço da Al Qaeda, morreram em um bombardeio similar, contra base montada em Taftanaz, no norte de Idlib.

Com estes registros, o número de combatentes de grupos islâmicos e jihadistas mortos na província em 2017 chega a 35, a maioria, 25, apenas em um ataque à integrantes da Frente da Conquista do Levante, em 3 de janeiro, na cidade de Sarmada, próximo a fronteira da Turquia.

A Rússia acusou que os Estados Unidos foram responsáveis por esta ação nos primeiros dias do ano, embora esteja vigorando um cessar-fogo em toda a Síria desde 30 de dezembro de 2016.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos