Cazaquistão porá problemas da Ásia Central no Conselho de Segurança da ONU

Astana, 11 jan (EFE).- O Cazaquistão centrará parte de seu mandato como membro não permanente do Conselho de Segurança das Nações Unidas nos problemas mais urgentes da Ásia Central, disse hoje o vice-ministro de Relações Exteriores do país, Yerzhan Ashikbayev.

"Nosso país colocará as questões mais relevantes não só para o Cazaquistão, mas também para toda a região", afirmou Ashikbayev em entrevista coletiva.

Sobre isso, o diplomata cazaque lembrou as visitas do ex-ministro de Relações Exteriores Erlan Idrissov a Afeganistão, Tadjiquistão e Uzbequistão para o desenvolvimento de estratégias que coloquem a região no mapa internacional.

"Idrissov, em nível ministerial, se reuniu com os chefes de Estado que debateram sobre como atrair juntos a atenção da comunidade internacional para desenvolver um mecanismo de cooperação regional," disse.

No primeiro grande debate realizado este ano pelo Conselho de Segurança da ONU, na terça-feira, o Cazaquistão apresentou como prioridade para os dois próximos anos a formação de um modelo regional de paz, segurança, cooperação e desenvolvimento em Ásia Central.

Além disso, enfatizou a necessidade de conseguir um mundo livre de armas nucleares, a prevenção de conflitos, a luta contra o terrorismo internacional, o restabelecimento da paz na África e a melhora da cooperação entre as organizações regionais de segurança. EFE

kk/dr

(foto)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos