Obama reconhece que racismo continua sendo um fator de divisão nos EUA

Chicago (EUA), 10 jan (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, reconheceu nesta terça-feira que, apesar do caráter histórico que representou sua eleição como primeiro líder afro-americano do país, o racismo está vivo e segue com "muito trabalho por fazer" para eliminar os preconceitos contra as minorias e imigrantes.

"Depois da minha eleição, muito foi falado de um Estados Unidos pós-racial. Essa visão, embora bem intencionada, nunca foi realista. Porque o racismo continua sendo uma força potente e um fator de divisão em nossa sociedade", disse Obama em seu último discurso como presidente dos Estados Unidos, realizado em Chicago, cidade onde iniciou na política.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos