Trump diz acreditar que Rússia está por trás de ciberataques nas eleições

Nova York, 11 jan (EFE).- O presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, reconheceu nesta quarta-feira que a Rússia esteve por trás dos ciberataques realizados ao longo da disputa eleitoral que terminou com a vitória do magnata no pleito do dia 8 de novembro do ano passado.

"Hackear é ruim e não deveria ter ocorrido", afirmou Trump em entrevista coletiva em Nova York, ao se referir aos relatórios de inteligência que indicam que os ataques cibernéticos russos puderam beneficiar o candidato presidencial republicano.

"Sobre o ataque virtual, acredito que foi a Rússia", acrescentou Trump, em posição que destoa de opiniões anteriores nas quais se mostrava resistente a aceitar que a Rússia estivesse por trás de ataques cibernéticos, que afetaram principalmente o Partido Democrata.

O presidente eleito afirmou que os Estados Unidos estão sofrendo ciberataques de "todo o mundo, seja da Rússia, da China, qualquer" lugar. Mesmo assim, Trump disse que essas invasões "nunca voltarão" a ocorrer a partir do momento em que ele chegar à Casa Branca, no dia 20 de janeiro.

Trump disse ser necessário reconstruir os laços com a Rússia devido à "horrível" relação que existe entre ambos os países atualmente.

"A Rússia pode nos ajudar a lutar contra o Estado Islâmico", comentou Trump na entrevista coletiva.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos