Marine le Pen procura nos EUA apoio político e econômico para sua campanha

Nova York, 12 jan (EFE).- A dirigente ultradireitista da França, Marine le Pen, está nos Estados Unidos buscando apoio político e financeiro para sua campanha presidencial, mas em nenhum momento tentou uma reunião com o presidente eleito, Donald Trump.

Assim afirmou aos jornalistas, George Lombardi, um americano de origem italiana que diz ser amigo de Marine le Pen há 20 anos e que se classifica como ativista do movimento ultraconservador Tea Party.

Lombardi foi visto na quinta-feira em um café na entrada da Torre Trump, em Nova York, ao lado de Marine le Pen e outras duas pessoas, o que provocou especulações sobre uma possível reunião com Trump ou com alguém da equipe de transição presidencial.

No entanto, porta-vozes de Trump, assim como o próprio Lombardi, negaram, e este último deu mais explicações aos jornalistas que ficam de plantão no edifício onde o presidente eleito vive e tem seu quartel-general.

Segundo Lombardi, Marine Le Pen se reuniu na noite de quarta-feira com 30 pessoas de uma empresa privada na Torre Trump, com o objetivo de buscar apoio político e financeiro para campanha presidencial que começará em breve na França.

A reunião teve participação de pessoas do mundo dos negócios e "um par de diplomatas das Nações Unidas" que convidaram Marine Le Pen pois, segundo Lombardi, alguns tinham mostrado interesse em conhecê-la.

Entre os participantes estavam pessoas que, segundo afirmou, poderiam apoiar financeiramente a campanha eleitoral da francesa, no entanto evitou revelar os nomes dos presentes à reunião.

"Não entramos em contato com a campanha de Trump para falar com o senhor Trump, apesar dele ser meu amigo", disse George Lombardi, lembrando que o presidente eleito adotou recentemente a decisão de não se reunir com nenhum político estrangeiro antes da sua posse, no próximo dia 20.

Lombardi também disse que Marine le Pen seguirá nesta sexta-feira para Washington com o objetivo de continuar com os mesmos contatos, embora seja possível se encontrar com algum legislador americano. EFE

ag/phg

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos