Ban Ki-moon faz "campanha" para as eleições da Coreia do Sul

Seul, 15 jan (EFE).- O ex-secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, intensificou este fim de semana sua atividade pública na Coreia do Sul, o que a imprensa local qualifica como uma "campanha preliminar" para anunciar sua candidatura à presidência do país.

Após aterrissar em Seul na quinta-feira passada após dez anos à frente da ONU, Ban visitou o túmulo de residentes anteriores e se reuniu com jovens eleitores, pessoas desfavorecidas e grupos de partidários em sua cidade natal, Eumseong, no centro do país.

Embora tenha evitado afirmar de maneira contundente que será candidato à presidência do país, na primeira entrevista coletiva em solo sul-coreano, na quinta-feira passada, disse que nos próximos dias sua agenda vai se concentrar em escutar "as opiniões dos cidadãos" e que a partir daí tomará uma decisão "com prontidão".

O ex-secretário da ONU visitou hoje uma base naval em Pyeongtae, a 70 quilômetros ao sul de Seul, onde defendeu a decisão de Seul e Washington de instalar um polêmico escudo antimísseis em território sul-coreano.

Os observadores destacaram que sua agenda mostra como Ban quer enviar uma mensagem de unidade aos eleitores de todo o espectro político e formar uma coalizão de políticos fora dos desgastados partidos tradicionais.

As últimas pesquisas na Coreia do Sul mostram Ban como um dos favoritos para ser novo chefe de Estado, só atrás de Moon Jae-in, ex-presidente do principal bloco opositor, o Partido Democrático. EFE

co-raa

(foto)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos