Pequim reitera a Trump que política de uma só China é "inegociável"

Pequim, 15 jan (EFE).- O governo da China reiterou em resposta a Donald Trump que a política de uma só China, que rege suas relações com outros países, é "inegociável", depois que o presidente eleito dos Estados Unidos voltou a ameaçar não respeitá-la se Pequim não aceitar negociar os laços comerciais bilaterais.

"Pedimos aos Estados Unidos que se deem conta da alta sensibilidade que tem a questão taiuanesa e respeite os compromissos assumidos pelos governos anteriores ", afirmou em comunicado reproduzido pela agência "Xinhua" o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores chinês Lu Kang.

O governo da China é o único com legitimidade para representar essa nação, "um fato reconhecido internacionalmente que ninguém pode mudar", insistiu a fonte oficial.

Trump deu a entender na sexta-feira em entrevista ao jornal "Wall Street Journal" que não respeitaria o princípio de uma só China, que implica não reconhecer Taiwan como um Estado, a menos que Pequim mudasse práticas comerciais e políticas monetárias que ele considera prejudiciais para os EUA.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos