Espanha espera que Trump mude ceticismo quando começar a trabalhar com UE

Bruxelas, 16 jan (EFE).- O ministro das Relações Exteriores e Cooperação da Espanha, Alfonso Dastis, se mostrou confiante nesta segunda-feira que o presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, mudará seu ponto de vista cético quando começar a trabalhar com a União Europeia (UE) e também com a Otan.

"Vamos ver. Na medida em que Donald Trump for conhecendo a UE e a Otan de dentro e participando de seus trabalhos, eu espero que mude de opinião", comentou o chefe da diplomacia espanhola durante sua chegada a um Conselho de Ministros das Relações Exteriores comunitários.

Trump considerou em uma entrevista ao jornal alemão "Bild" que a Otan está "obsoleta" e, em uma entrevista ao jornal britânico "The Times", que o "Brexit" (saída do Reino Unido da UE) é "algo grande" e que outros países poderiam deixar o bloco comunitário.

"Acredito que não será assim", disse Dastis sobre este último ponto.

"De modo que vamos esperar. O tempo vai dizer, mas eu estou convencido de que não será assim", afirmou o ministro.

Dastis ressaltou que, "de fato, está sendo observado um aumento do apoio da filiação da UE em países que no passado poderiam ser considerados um tanto eurocéticos".

"Tenho confiança que o caso do Reino Unido será um caso isolado", concluiu o ministro espanhol.

Dastis também foi perguntado se a UE deverá "replanejar" seu futuro para o "Brexit duro" - sem acesso ao mercado único e à união aduaneira em prol do controle da imigração, e que colocará fim à jurisdição do Tribunal de Justiça Europeu - que será proposto pela primeira-ministra britânica, Theresa May, em seu discurso sobre seus planos para a saída da União Europeia nesta terça-feira.

"Estamos nisso desde Bratislava - a cúpula informal dos 27 realizada na capital eslovaca em setembro -, mas a UE existiu antes de o Reino Unido se unir a ela, e seguirá existindo depois", disse o ministro espanhol.

Quanto aos debates na agenda de hoje, Dastis afirmou que os ministros manterão uma "discussão intensa, primeiro sobre a Síria e depois, de maneira informal no almoço, sobre o processo de paz no Oriente Médio".

"O objetivo da UE sempre foi o mesmo: levar a paz e a estabilidade ao Oriente Médio e tentar acabar com os conflitos", afirmou Dastis.

"Vamos buscar todos os meios possíveis para alcançar esses objetivos", comentou o ministro espanhol.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos