EUA deportam 71 cubanos detidos antes do fim de política migratória especial

Miami, 16 jan (EFE).- Um total de 71 cubanos foram deportados no domingo após terem sido detidos em um estreito próximo da Flórida quando pretendiam ingressar nos Estados Unidos antes de o governo do país ter anunciado a mudança da política migratória especial para os cidadãos da ilha, informou nesta segunda-feira a Guarda Costeira.

Os cubanos foram levados à Bahia Cabañas, em Cuba, após terem sido interceptados em cinco diferentes operações entre os dias 4 e 6 de janeiro, datas anteriores ao anúncio do fim da política conhecida como "pés secos/pés molhados".

A Guarda Costeira dos EUA indicou em comunicado que realizou as operações para proteger a fronteira do país e para prevenir que as viagens marítimas terminassem em tragédia.

"Desencorajamos todos a pegar barcos e tentar chegar ilegalmente ao território americano. Estão arriscando suas vidas com muito poucas possibilidades de sucesso", disse o capitão da Guarda Costeira Mark Gordon, destacando o mau tempo na região.

Desde outubro, quando começou o atual ano fiscal, 1.893 cubanos tentaram entrar via marítima nos EUA.

Na última quinta-feira, o governo dos EUA anunciou a derrogação da política dos "pés secos/pés molhados", que durante mais de 20 anos deu um tratamento preferencial aos cubanos que chegassem à terra firme.

Mas se os imigrantes fossem pegos pela Guarda Costeira fora da fronteira norte-americana, eles eram devolvidos a Cuba.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos