Hollande responde Trump e afirma que UE não precisa de conselhos alheios

Paris, 16 jan (EFE).- O presidente da França, François Hollande, rebateu nesta segunda-feira o presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, e lhe assegurou que a Otan não está "obsoleta" e que a União Europeia (UE) não precisa de conselhos alheios.

"A Europa estará sempre preparada para dar continuidade à cooperação transatlântica, mas se movimentará em função de seus interesses e valores. Não precisa de conselhos alheios para dizer-lhe o que deve fazer", disse Hollande em um ato de condecoração à embaixadora americana, Jane Hartley.

O chefe de Estado francês se referiu assim às últimas declarações de Trump, nas quais criticou a lassitude da Alemanha na amparada de refugiados, qualificou o "Brexit" - a saída do Reino Unido da UE - de "grande coisa" e rotulou a Otan como "obsoleta".

Para Hollande, a Otan "não está obsoleta", pois as ameaças à região do Atlântico Norte seguem vigentes.

Em sua entrevista aos jornais "The Times" e "Bild", Trump criticou que a Otan não se ocupe o suficiente do terrorismo e alertou que os países-membros não pagam o que devem pagar à organização militar.

Desde que Trump foi eleito presidente dos Estados Unidos no último dia 8 de novembro, Hollande se mostrou cauteloso e preocupado sobre a evolução da ordem internacional.

As relações entre Washington e Europa se aprofundaram em "valores de respeito, apoio mútuo em caso de perigo, mas também na adesão à democracia, a defesa das liberdades, a igualdade entre homens e mulheres e a dignidade do ser humano", lembrou.

O presidente francês acrescentou que tanto os Estados Unidos como a Europa também compartilharam o direito de asilo para os que "fogem de perseguições e conflitos".

"Este princípio é, além disso, um dos que fundou a nação americana", ressaltou.

Hollande também se opôs à postura hostil de Trump em relação ao acordo nuclear com o Irã.

"Mantemos nossa opinião que este acordo deve ser respeitado por todas as partes, especialmente a iraniana. Esperamos também que perdure, porque é uma condição para a paz e contra a proliferação", frisou.

Em outro discurso hoje mesmo o presidente francês pediu aos Estados Unidos de Trump que "não tenha medo nem dele mesmo nem do mundo".

"A maior potência do planeta deve ter a máxima confiança nela mesma, não deve ter medo. Se tiver, como vai conseguir influenciar o mundo?", se perguntou Hollande.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos