Obama comuta pena de Chelsea Manning, fonte do Wikileaks

Washington, 17 jan (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, anunciou nesta terça-feira a comutação da pena da ex-soldado Chelsea Manning, que em 2010 vazou um número recorde de documentos secretos ao portal Wikileaks enquanto era analista de inteligência militar.

Manning, que se chamava Bradley e começou um tratamento de mudança de sexo para se tornar mulher e tentou suicidar-se em duas ocasiões em uma prisão militar do Kansas, tinha sido condenada a 35 anos de prisão e será liberada no próximo mês de maio.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos