Ataque em balneário turístico de Cancún deixa 3 mortos, diz prefeito

México, 17 jan (EFE).- Dois policiais ministeriais morreram na terça-feira no ataque contra instalações oficiais no balneário turístico de Cancún, no México, da mesma forma que um dos agressores, e três pessoas mais ficaram feridas, informou o prefeito Remberto Estrada.

Dos feridos, um fazia parte do "grupo armado de bandidos" que realizou o ataque, que se encontra em estado "muito grave", e os outros dois são policiais municipais, disse o prefeito do município de Benito Juárez, onde fica Cancún.

Em entrevista à emissora "Rádio Fórmula", Estrada afirmou que "um grupo armado se aproximou da Procuradoria (do estado de Quintana Roo) e tentou invadir; há marca de tiros, feridos e a mobilização de todas as forças federais, assim como estaduais e municipais".

O prefeito afirmou que se tratava de um grupo de aproximadamente dez pessoas, que chegaram em motos, carros e até mesmo a pé.

Sobre as informações de que os criminosos utilizaram granadas e armas de grosso calibre, o prefeito disse que isso ainda está sendo investigado.

Também não quis confirmar os relatos de que o ataque foi realizado pelo cartel Los Zetas.

Remberto Estrada afirmou que também houve uma tiroteio alguns minutos depois no centro comercial Praça das Américas, de onde as pessoas foram retiradas. "Neste momento a situação está calma. Tudo está sendo investigado, todas as forças do Estado estão trabalhando", disse.

Ele acrescentou que na quarta-feira as escolas funcionarão normalmente e que as atividades em Cancún serão normais.

"Pode ser um fato que tenha relação com o tiroteio da (segunda-feira em) Playa del Carmen", disse.

Um policial que estava na região do ataque disse à Agência Efe que "praticamente foi um suicida o que entrou na Procuradoria e lançou uma granada no local".

"Essa pessoa foi morta dentro da Procuradoria", afirmou.

Por sua vez, o secretário de Segurança Pública de Quintana Roo, Rodolfo del Ángel Campos, reiterou em mensagem que a situação no estado e Cancún estão calmas após os incidentes da tarde.

Fontes policiais informaram à Efe de um ataque a tiros contra várias sedes oficiais que são vizinhas, entre elas a sede da Procuradoria Geral do Estado para o norte e o Centro de Controle, Comando, Informática e Comunicações de Cancún.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos