Governador anuncia chegada de forças federais ao balneário de Cancún

México, 17 jan (EFE).- O governador do estado de Quintana Roo (México), Carlos Joaquín González, anunciou na terça-feira, a chegada de forças federais para reforçar a segurança após o ataque a instalações oficiais no balneário turístico de Cancún que deixou quatro mortos e cinco presos.

Joaquín confirmou em mensagem aos meios de comunicação que conseguiu com o secretário de Governo do México, Miguel Ángel Osorio, o apoio do governo federal com as forças federais que "já estão a caminho e o objetivo será reforçar a ordem e a segurança dos cidadãos".

O governador confirmou que no ataque às instalações oficiais morreu o policial ministerial Humberto Mora Ochoa, um oficial com 25 anos de serviço, assim como três dos criminosos, além disso, outros cinco foram presos.

Ele disse que o estado de Quintana Roo se encontra "sob controle e em ordem" e após reprovar a divulgação de boatos, disse que os moradores e turistas de Cancún "podem levar sua vida normalmente".

O governador disse que o ataque armado realizado por grupos criminosos aos escritórios da Procuradoria tem a ver com as medidas tomadas por sua administração para acabar com a impunidade e um órgão autônomo e imparcial, e afirmou que o combate contra a corrupção "continua sério".

Por sua vez, o secretário de Segurança Pública de Quintana Roo, Rodolfo del Ángel Campos, reiterou em mensagem que a situação no estado e Cancún estão calmas após os incidentes da tarde.

Fontes policiais informaram à Efe de um ataque a tiros contra várias sedes oficiais que são vizinhas, entre elas a sede da Procuradoria Geral do Estado para o norte e o Centro de Controle, Comando, Informática e Comunicações de Cancún.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos