Argentina estende declaração de "emergência de segurança pública"

Buenos Aires, 20 jan (EFE).- O governo da Argentina decidiu nesta sexta-feira prorrogar por mais um ano a declaração da situação de "emergência de segurança pública", feita pouco depois da posse de Mauricio Macri para dedicar esforços especiais a combater os severos problemas de segurança.

Através de um decreto publicado hoje no Diário Oficial, o Executivo oficializou a extensão perante os "esforços realizados e os sucessos obtidos", segundo especifica o texto.

O novo período de 365 dias começará a partir do próximo dia 21 de janeiro.

O decreto publica uma lista dos principais programas e medidas que foram possíveis durante este primeiro ano graças à declaração de emergência, centradas em temas como a luta contra o narcotráfico ou o crime organizado, dois problemas crescentes nos últimos anos na Argentina.

A medida permitiu dotar as forças estatais de mecanismos para realizar uma luta efetiva ou fortalecer o controle nas fronteiras, entre outros fatores.

"Foi motivado pela falta de resposta satisfatória às reivindicações sociais de maior segurança por parte do Estado, tais como o impacto da insegurança social sobre os setores vulneráveis do povo argentino, os crimes de tráfico humano, o narcotráfico e seus crimes associados", lembra o decreto publicado hoje.

"Também pela evolução do crime complexo para versões mais sofisticadas que assumem diferentes facetas, considerando que afetam não só a saúde e a segurança dos cidadãos, mas importa, no caso do crime do narcotráfico, uma violação à soberania nacional, pois se trata de um crime cuja natureza é transnacional".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos