Henry Kissinger pede que Trump redefina papel dos EUA na ordem mundial

Davos (Suíça), 20 jan (EFE).- O ex-secretário de Estado dos Estados Unidos, Henry Kissinger, pediu nesta sexta-feira ao novo presidente americano, Donald Trump, que redefina o papel do país na ordem mundial e demonstre que não abriu mão de exercer sua liderança.

Ao término da 47ª edição do Fórum Econômico Mundial de Davos, o fundador do encontro, Klaus Schwab, conversou por meio de uma videoconferência com o responsável pela política externa americana durante os anos 70.

Segundo Kissinger, Trump deve enfrentar o fato de que uma das conquistas do presidente anterior, Barack Obama, foi "retirar os EUA de algumas posições nas quais estavam superexpostos", mas ao mesmo tempo "deu a sensação de que estavam se retirando do mundo" em lugares onde sua contribuição "continua sendo essencial".

Por isso, considerou Kissinger, Trump deve "encontrar uma definição do papel que os EUA devem desempenhar na ordem mundial, sem renunciar a sua indispensável liderança internacional".

Por outro lado, Kissinger elogiou o discurso pronunciado no Fórum de Davos pelo presidente chinês, Xi Jinping, que lhe pareceu "muito significativo por ser "a primeira vez que a China se compromete a participar da construção da ordem internacional".

Também se referiu ao papel da Otan, que "não está obsoleta", como disse Trump, mas que "precisa de uma revisão, como muitas outras instituições criadas há 50 anos".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos