Oposição síria espera criação de novo Exército com rebeldes integrados

Beirute, 21 jan (EFE).- Um dos vice-presidentes da opositora Coalizão Nacional Síria (CNFROS), Abdul Ahad Steifo, afirmou que seu grupo espera que a reunião sobre a Síria em Astana propicie a formação de um novo Exército nacional, que inclua os rebeldes.

Em comunicado, ele afirmou que a conferência de paz sobre a Síria na capital cazaque, com início previsto para segunda-feira, contribuirá para traçar o papel do Exército Livre Sírio (ELS), vinculado à CNFROS, e de outros grupos insurgentes no processo de transição política.

Steifo acrescentou que também espera que o ELS e as outras facções que participarão da reunião constituam um comitê conjunto para vigiar a trégua em todo o país, vigente desde 30 de dezembro. Ele ressaltou que, se a reunião for bem-sucedida, o comitê dará um passo à criação de um conselho militar que será a base do projeto para estabelecer um Exército nacional.

O líder opositor lembrou que a maioria das organizações rebeldes anunciou participação em Astana e se mostrou otimista sobre o resultado da conferência. A CNFROS, com sede na Turquia, é o principal partido político opositor na Síria e é apoiada pelos Estados Unidos.

Tanto o governo sírio quanto algumas das principais facções insurgentes anunciaram que irão à reunião no Cazaquistão. A realização do encontro faz parte do acordo de trégua na Síria, que foi conseguido graças a um pacto entre Rússia, aliada do Executivo de Damasco, e Turquia, do lado da oposição.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos