Maduro diz que quer construir "relações de respeito" com novo governo dos EUA

Caracas, 22 jan (EFE).- O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, afirmou neste domingo que espera que nos "próximos dias e meses" possa constituir relações de "comunicação e respeito" com o novo governo dos Estados Unidos, liderado desde a sexta-feira pelo presidente Donald Trump.

"Desejo que no transcurso dos próximos dias e meses possamos constituir relações de comunicação e respeito entre a República Bolivariana da Venezuela, berço dos libertadores, e os Estados Unidos da América do Norte", disse Maduro em seu programa "Los domingos con Maduro".

Ele destacou que seu país quer ter "as melhores relações políticas, energéticas e econômicas" com os americanos, mas sempre com base no respeito, na comunicação e na "não ingerência em assuntos internos". Além disso, ressaltou que deseja "o melhor" aos Estados Unidos, e espera que "seus governos" e "suas elites políticas e econômicas" possam construir relações de respeito e de cooperação com toda América.

"Tomara que desta vez seja possível", reiterou.

Na segunda-feira passada, Maduro declarou que era "preciso esperar" para ver como Donald Trump governará, isto depois de dizer que houve uma "campanha de ódio" contra do presidente eleito.

Segundo o líder venezuelano, Trump não será "pior" que Barack Obama, e é preciso esperar para ver o comportamento de Trump tanto na política interna quanto na política internacional.

Maduro também criticou a gestão de Obama, ao dizer que este deixou um legado "de guerras" na África e na Ásia, e "o mundo infestado de terrorismo".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos