Bachelet cancela participação em cúpula da Celac por incêndios florestais

Santiago (Chile), 23 jan (EFE).- A presidente do Chile, Michelle Bachelet, cancelou sua participação na 5ª Cúpula da Comunidade de Estados Latino-americanos e Caribenhos (Celac), por causa dos incêndios florestais que devastaram várias regiões de seu país.

Bachelet comunicou sua decisão de não comparecer ao encontro, que acontecerá amanhã e quarta-feira na República Dominicana, durante o Conselho de Ministros realizado hoje no Palácio de la Moneda, sede do Executivo chileno. A governante chilena também tinha previsto fazer uma visita de trabalho ao Haiti após a cúpula, mas considerou mais prudente permanecer no Chile.

Com as altas temperaturas, superiores a 35 graus no centro do Chile, os incêndios consumiram mais de 127 mil hectares de vegetação, plantações, florestas e casas em sete regiões. Além disso, três brigadistas que combatiam o fogo morreram, assim como um número indeterminado de bois, aves e outros animais de curral.

De acordo com a Corporação Nacional Florestal, nas primeiras horas de hoje 43 incêndios estavam ativos nas regiões de Valparaíso, Metropolitana, O'Higgins, Maule, Bío Bío, La Araucanía e Los Lagos, no centro e no sul do Chile. Outros 39 incêndios estavam controlados e quatro tinham sido extintos. O alerta vermelho é mantido em duas regiões e 12 comunas.

O governo declarou o Estado de Exceção Constitucional, Estado de Catástrofe e simultaneamente Área de Catástrofe as províncias de Colchagua e Cardenal Caro, na região O'Higgins; Vichuquén, Cauquenes, Licantén e Hualañé, na região do Maule; a comuna de Bulnes, na região do Bío- Bío. Também é mantido o estado de Exceção Constitucional de Catástrofe na comuna de Valparaíso.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos