Ex-dirigente de órgão consultivo da China é condenado à prisão perpétua

Pequim, 23 jan (EFE).- O ex-vice-presidente da Conferência Consultiva Política do Povo Chinês (CCPPCh) Su Rong foi condenado nesta segunda-feira à prisão perpétua por crimes de corrupção, de acordo com a sentença emitida por um tribunal de Jinan, no leste da China.

Su, quem também foi o líder máximo do Partido Comunista nas províncias de Qinghai, Gansu e Jiangxi, "se aproveitou de seus diversos cargos para oferecer favores empresariais e promoções", em troca de propinas no valor de US$ 17 milhões, segundo a sentença judicial.

Os abusos cometidos por Su entre 2002 e 2014 "causaram grandes perdas de propriedade pública, e prejudicaram os interesses do Estado e do povo", acrescentou o tribunal na sentença.

O líder comunista, que não vai recorrer da sentença, também foi privado de seus direitos políticos pelo resto da vida e todas as suas propriedades pessoais foram confiscadas, informou a agência oficial "Xinhua".

Su é um dos cargos de mais alto nível condenados na campanha anticorrupção empreendida com a chegada de Xi Jinping à presidência do país em 2013, e que já resultou em punições para mais de 1 milhão de funcionários do alto escalão do Partido Comunista Chinês (PCCh).

A CCPPCh é uma assembleia de assessores governamentais que se assemelha, guardadas as diferenças, a uma Câmara Alta dos regimes democráticos, na qual muitos de seus integrantes são proeminentes figuras da política, do mundo empresarial, da cultura e do esporte, nomeados com caráter honorário.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos