Trump promete cortes "maciços" de impostos para empresas e classe média

Washington, 23 jan (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, prometeu nesta segunda-feira cortes "maciços" de impostos para as empresas e a classe média, além de eliminar regulações e promover um comércio "justo" com os demais países.

Trump começou seu primeiro dia de trabalho "real" na Casa Branca após tomar posse na última sexta-feira com uma reunião com líderes empresariais no salão Roosevelt, entre eles executivos de companhias como Lockheed Martin, Ford e Tesla.

"Vamos cortar impostos maciçamente tanto para a classe média como para as companhias", disse Trump em declarações aos jornalistas.

Segundo Trump, esses impostos serão reduzidos até uma categoria de entre 15% e 20%, contra 35%, "ou provavelmente mais, 38%" atual.

"Acreditamos que podemos reduzir as regulações em 75% , talvez mais", acrescentou o presidente.

Trump argumentou que o "problema" com as regulações atuais é que "não é possível fazer nada", ao citar concretamente o caso das proteções ambientais, e acrescentou que o assunto "está fora de controle".

O presidente também fez uma advertência às empresas que estão pensando em localizar sua produção fora dos EUA: "Vamos impor um imposto fronteiriço muito grande sobre o produto quando este chegar, o que acredito que é justo".

Por outro lado, Trump afirmou que atualmente não existe livre-comércio, já que, em sua opinião, os EUA são o único país que facilita a entrada a produtos estrangeiros, enquanto "se você quer vender algo para a China e outros países, é muito, muito difícil", comentou.

"Portanto, não chamo isso de livre-comércio. O que queremos é comércio justo, comércio justo", enfatizou o presidente.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos