Com Trump, Ucrânia terá que deixar de olhar para os EUA, diz chanceler russo

Moscou, 25 jan (EFE).- Com Donald Trump na presidência dos Estados Unidos, o governo da Ucrânia terá que atuar de forma independente, sem apoio de Washington, avaliou nesta quarta-feira o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov.

"Confio que se Trump cumprir a intenção de fazer uma política externa pragmática, sem intervir em assuntos de outros países, os líderes ucranianos terão que atuar com maior independência, sem contar com seus chefes transoceânicos, como era habitual com Barack Obama", disse Lavrov em discurso na Duma, a Câmara dos Deputados.

O chefe da diplomacia russa denunciou que quase dois anos depois da assinatura dos Acordos de Minsk para a paz no leste da Ucrânia as autoridades de Kiev seguem sem cumprir com seus compromissos.

"Não há sinais de que o governo da Ucrânia seja favorável a acordos. Recentemente, o presidente (Petro) Poroshenko disse que não dará um só passo para cumprir os aspectos políticos dos Acordos de Minsk até que suas exigências em matéria de segurança sejam garantidas", ressaltou o chanceler.

Segundo Lavrov, Poroshenko exige que a Ucrânia controle todos os trechos da fronteira entre o país e a Rússia, agora nas mãos dos separatistas rebeldes do leste ucraniano.

"Digo a ele que o controle sobre a fronteira será restabelecido quando forem cumpridos todos os compromissos políticos de Kiev, incluindo a anistia e a realização de eleições locais em Donestk e Lugansk, com garantias de um status de autonomia", destacou.

Os Acordos de Minsk também contemplam a reforma da Constituição da Ucrânia exigida pelo Kremlin . O objetivo é descentralizar o país e dar amplas competências à região leste, de tendência pró-russa.

A Ucrânia, no entanto, se nega a avançar na parte política do acordo e aposta na chegada de uma missão policial internacional nas regiçoes controladas pelos rebeldes. Poroshenko também a acusa a Rússia de manter tropas no leste do país e exige a retirada desses soldados do território ucraniano.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos