Extrema-direita alemã cresce e está cada vez mais atuante e violenta

Berlim, 25 jan (EFE).- A extrema direita da Alemanha está crescendo e está cada vez mais militante e violenta, afirmou nesta quarta-feira o jornal "Tagesspiegel", citando fontes de segurança.

Segundo registros da polícia e dos serviços secretos, o número de pessoas de ideologia ultradireitista superou 23 mil no ano passado, 500 a mais (2,2%) em relação a 2015.

Além disso, a quantidade de integrantes da extrema-direita dispostos a usar violência subiu no ano passado para 12,1 mil pessoas, um crescimento de 2,5% em relação ao ano anterior.

Entre as novas pessoas que foram incluídas entre os potenciais violentos, destaca o jornal, estão alguns que até o momento sequer estavam registrados como extremistas ou membros de grupos radicais pelas autoridades da Alemanha.

Em geral, de acordo com as forças segurança citadas pelo "Tagesspiegel", a extrema-direita em conjunto está se tornado cada vez mais "secreta" e difícil de analisar, uma "massa em ebulição que se percebe como produtora da vontade popular".

A agressividade desses grupos também cresce, segundo as fontes consultadas pelo jornal. A polícia da Alemanha cita como evidência o aumento no número de ataques a centro de refugiados que foram registrados nos últimos dois anos no país.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos