Governo e Farc ativam processo de saída de menores de idade da guerrilha

Bogotá, 26 jan (EFE).- O governo colombiano e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) ativaram nesta quinta-feira o processo de saída dos menores de idade dos acampamentos guerrilheiros, que será liderado pela Secretaria Presidencial para Direitos Humanos e guiado pelo recém criado Conselho Nacional de Reincorporação (CNR).

O protocolo de saída dos menores será ativado quando as Farc ingressarem nas Zonas de Vereda Transitórias de Normalização (ZVTN), onde os insurgentes se reunirão como passo prévio ao abandono de armas e desmobilização, detalhou em comunicado o CNR.

"As Farc têm que coletar rapidamente a informação dos menores que têm para determinar quão grandes têm que ser os lugares onde vão ser avaliados e cuidados para iniciar seu processo de reincorporação, e isso demorará um tempo", afirmou em entrevista coletiva o Alto Comissariado para a Paz, Sergio Jaramillo.

No dia 15 de maio do ano passado, as equipes negociadores do governo e das Farc alcançaram um pacto para tirar todos os menores de idade das fileiras guerrilheiras e facilitar sua reintegração à vida civil.

Horas antes da oficialização desta informação, o presidente colombiano, Juan Manuel Santos, afirmou com contundência que os menores de 15 anos que ainda estão nas fileiras das Farc devem "sair já".

Nesse sentido, o CNR detalhou hoje que foram definidos dez "lugares transitórios" onde chegarão os menores e receberão um diagnostico e revisão de sua situação.

Até o momento não existe uma estimativa oficial de quantos menores de idade as Farc têm como guerrilheiros, mas em maio do ano passado o chefe negociador dessa guerrilha, Luciano Marín Arango, conhecido como "Ivan Márquez", cifrou em 21 os menores de 15 anos que estavam em seus acampamentos naquele momento.

Por sua vez, senadores dos partidos Centro Democrático, Aliança Verde, La U, e Mudança Radical advertiram ontem às Farc que, se não entregarem os menores de idade, não seguirão apoiando o trâmite dos projetos de lei para implementar o acordo de paz.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos