Peña Nieto "lamenta e reprova" ordem de Donald Trump para construção de muro

México, 25 jan (EFE).- O presidente do México, Enrique Peña Nieto, disse na quarta-feira que lamenta e reprova a decisão do presidente americano, Donald Trump, de ordenar a construção de um muro na fronteira entre os países, e reiterou que o México não pagará essa barreira.

"Lamento e reprovo a decisão dos Estados Unidos de continuar a construção de um muro que, há anos, ao invés de nos unir, nos divide. O México não acredita nos muros. Já disse várias vezes, que o México não pagará nenhum muro", disse em mensagem transmitida pela TV.

Além disso, disse ter ordenado para que o Ministério de Relações Exteriores reforce as medidas de proteção aos mexicanos que estiverem nos Estados Unidos. "Os 50 consulados nos Estados Unidos se transformarão em autênticas defensorias dos direitos dos imigrantes", explicou.

"Nossas comunidades não estão sozinhas, o governo do México vai proporcioná-los aconselhamento jurídico que lhes garantam a proteção necessária. Apelo aos legisladores e organizações da sociedade civil que unem esforços para apoiá-los", disse.

O presidente afirmou que "onde houver um imigrante mexicano em risco que requer nosso apoio, deve estar lá o seu país" e acrescentou que ele como presidente assume "plenamente a responsabilidade de defender e cuidar dos interesses do México e dos mexicanos".

Ele ressaltou que as ordens executivas assinadas por Trump relativas ao México "ocorrem em um momento em que nosso país está iniciando conversas para negociar as novas regras de cooperação, comércio, investimento, segurança e imigração na região da América do Norte".

Esta negociação, ele explicou, "é muito importante para a força, confiança e futuro da nossa economia e da nossa sociedade".

Peña Nieto disse que com base no relatório final das autoridades mexicanas que se encontram em Washington, "e em consulta com representantes do Senado e da Conferência Nacional de Governadores", tomará decisões sobre os próximos passos.

"O México oferece e exige respeito, como a nação plenamente soberana que somos. O México reafirma sua amizade com o povo dos Estados Unidos e sua vontade de chegar a um acordo com seu governo. Acordos que sejam em favor do México e dos mexicanos", disse.

Peña Nieto não comentou os diversos pedidos que aconteceram nas últimas horas para que cancele sua visita aos EUA onde seria recebido pelo presidente americano, programada para a próxima terça-feira, nem também não falou sobre alguma mudança de plano.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos