Quase metade de Al Bab, controlada pelo EI, está destruída, segundo FSD

Beirute, 26 jan (EFE).- Quase metade da cidade síria de Al Bab, controlada pelo grupo terrorista Estado Islâmico (EI), foi destruída pelos intensos disparos de artilharia e bombardeios da Turquia, afirmou nesta quinta-feira um dirigente rebelde vinculado às Forças da Síria Democrática (FSD).

"Os bombardeios e disparos de artilharia turcos continuam em Al Bab, embora as tropas turcas ainda não tenham entrado na cidade", disse o líder do Conselho Militar de Al Bab, Jamal Moussa, cujo grupo colabora com as FSD, uma aliança armada liderada pelas milícias curdas.

Moussa afirmou que os ataques são tão intensos que ainda há famílias entre os escombros que não puderam ser resgatadas.

O Observatório Sírio de Direitos Humanos informou nesta quinta-feira que pelo menos oito civis, entre eles dois menores e duas mulheres, morreram nas últimas 24 horas pelos bombardeios e o lançamento de foguetes por parte das forças turcas contra Al Bab e a cidade de Tadaf, dominada pelo EI e situada no nordeste de Aleppo.

O número de civis mortos na região sobe agora para 293 desde a chegada das tropas turcas, que apoiam grupos insurgentes sírios nos arredores de Al Bab, de acordo com o Observatório.

Segundo Moussa, os soldados turcos, que participam ao lado de facções rebeldes sírias da chamada operação Escudo de Eufrates, contra o EI e as FSD, se encontram na periferia da cidade.

"Estão no noroeste, a cerca de dois quilômetros de Al Bab; assim como ao norte, a cerca de três quilômetros; ao leste, a entre cinco e seis quilômetros", especificou.

Moussa acrescentou que também se aproximaram nos últimos dias de Al Bab as forças governamentais sírias: "O regime se encontra a cerca de dez quilômetros ao oeste", detalhou.

Em sua opinião, há uma coordenação entre Ancara e Damasco: "Houve um acordo sobre Aleppo, a Turquia entregou a cidade ao regime em troca de poder entrar em Al Bab", afirmou.

Até dezembro, haviam organizações rebeldes sírias respaldadas por Ancara no leste de Aleppo, que foram obrigadas a deixar a cidade com o avanço do exército sírio, que anunciou ter tomado totalmente seu controle.

O Observatório Sírio de Direitos Humanos destacou que nesta quinta-feira um carro-bomba do EI explodiu contra posições tropas governamentais sírias na periferia de Al Bab, deixando um número indeterminado de mortos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos