Com analogia ao nazismo, secretário-geral da ONU lança alerta sobre populismo

Nações Unidas, 27 jan (EFE).- O secretário-geral da ONU, António Guterres, alertou nesta sexta-feira para uma nova onda de antissemitismo e outras formas de intolerância alimentada pelo "populismo" e pediu que a comunidade internacional se lembre das lições do nazismo e sua propaganda.

"Hoje vemos antissemitismo, junto a racismo, xenofobia, ódio contra muçulmanos e outras formas de intolerância, desencadeadas pelo populismo", afirmou Guterres em um ato para lembrar o Dia Internacional em Lembrança das Vítimas do Holocausto.

O chefe das Nações Unidas se mostrou "extremamente preocupado pela discriminação que sofrem minorias, refugiados e migrantes ao redor do mundo" e, concretamente, pelos estereótipos que estão sendo associados aos muçulmanos.

Segundo declarou, se está normalizando um discurso público no qual se permitem os preconceitos contra essa comunidade e que abre a porta a "um ódio ainda mais extremo".

Nesse sentido, pediu que todos se lembrem como a propaganda nazista criou um clima que desumanizou os judeus e fez prevalecer a indiferença perante seu destino, permitindo o Holocausto.

"Estas são lições para nosso tempo também", destacou Guterres, que pediu que todos estejam "atentos" e trabalhem para que as pessoas vejam a diversidade como algo positivo e não como uma ameaça.

"Após os horrores do século XX, não deve haver espaço para a intolerância no século XXI", finalizou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos