Presidente iraniano afirma que "não é momento de erguer muros entre países"

Teerã, 28 jan (EFE).- O presidente do Irã, Hassan Rohani, disse neste sábado que agora é o momento "da reconciliação e da coexistência e não de erguer muros entre países", em alusão às decisões de seu homólogo dos Estados Unidos, Donald Trump.

"Hoje é o dia da amizade entre vizinhos e somos vizinhos globais (...) Hoje ninguém pode opor-se à globalização", afirmou Rohani em Teerã durante uma convenção internacional de guias turísticos.

Embora não tenha citado Trump diretamente, com estas declarações o presidente iraniano reagiu à polêmica decisão do presidente americano de construir um muro entre EUA e México.

Também, embora de forma mais indireta, se referiu à ordem de Trump de proibir temporariamente a entrada nos EUA de cidadãos do Irã e de outros seis países de maioria muçulmana - Líbia, Sudão, Somália, Síria, Iraque e Iêmen -, para impedir a chegada de supostos terroristas dessas nações.

Rohani ponderou que, se há muros entre os países "deveriam ser demolidos", porque é necessário "mais que nunca promover a unidade".

"Devemos fomentar um maior compromisso entre as nações se buscamos criar paz, estabilidade e segurança", ressaltou.

Em relação ao comércio internacional, em outra clara referência a Trump, Rohani indicou que "a anulação de acordos comerciais não ajudará ao desenvolvimento da economia mundial".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos