Refugiados são detidos em aeroportos dos EUA após ordem de Trump

Nova York, 28 jan (EFE).- Vários refugiados e imigrantes foram detidos ao chegarem aos Estados Unidos em aplicação imediata de uma ordem assinada na sexta-feira pelo presidente Donald Trump, informou neste sábado a imprensa local.

Os advogados de dois iraquianos retidos em um aeroporto de Nova York apresentaram moções perante um juiz para que sejam liberados e para poder representar outras pessoas que consideram estar sendo detidas de forma ilegal.

A ordem executiva de Trump ordena a suspensão de todos os amparos de refugiados durante 120 dias para analisar os mecanismos de aceitação e garantir que radicais não pisem no território americano.

Essa medida também suspende durante 90 dias a concessão de vistos a todos os cidadãos de vários países de maioria muçulmana até que sejam adotados processos de "apuração extrema", o que é visto por algumas organizações como um passo em direção à proibição da migração muçulmana.

Em princípio, os países afetados são Líbia, Sudão, Somália, Síria, Iraque, Iêmen e Irã. Ainda não se sabe com exatidão quantos refugiados e migrantes foram retidos ao chegarem aos EUA nas últimas horas.

No caso dos dois iraquianos que se encontram no aeroporto JFK de Nova York, um trabalhou para o governo americano no Iraque durante dez anos, segundo seus advogados. O outro viajava aos EUA para se encontrar com a esposa e o filho, refugiados após terem colaborado com o Exército americano.

Segundo a reivindicação apresentada a um tribunal federal, ambos tinham todos os documentos necessários e não há nenhuma razão que justifique as detenções.

Os advogados também denunciam que não foram autorizados a ver os clientes e que, quando perguntaram aos agentes de fronteira com quem deveriam falar para resolver a situação, a resposta foi: "com o presidente, liguem para o presidente Trump".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos